2017-11-12 Poema sobre Poetas – biblioteca de Azurém

Criar a suave melodia com auxílio das palavras
envolvidas numa doce e ímpar fragrância
numa missão tão encorajadora como difícil
uma teia se forma em busca de sentido
e quando o sentimento nasce o poeta se inventa
e renasce na potência da linguagem que une
numa partilha que rompe a solidão da escrita
e publica a sintonia única entre o homem e a natureza.
Monte da Parada, Mondim de Basto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s